Cooperação Internacional


Troca de experiências e conhecimentos com outros países sobre novas tecnologias e fontes renováveis de energia foram prioridades na gestão de José Aníbal. 250 especialistas de sete diferentes países participam da Rede Mundial de Energias Renováveis, Eficiência Energética e Conservação de Energia. Há cooperação técnica com FAPESP, troca de conhecimento com Itália, Sudão e China. Com a França, existem projetos de eficiência energética sobre energia solar térmica e fotovoltaica através do aproveitamento de resíduos sólidos urbanos.